quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Bom, sei que já faz mais de mês que eu não posto aqui, e peço desculpas por isso. Ultimamente estava cheia de compromissos e não estava conseguindo auxiliar tudo.
Já fazem 3 anos que eu tenho essa belezura, e eu amo demais procurar frases e fotos que combinem entre si, e que tenham alguma mensagem de algum momento que eu já tenha passado. Algumas foi eu mesma que escrevi, mas também, já não estava mais conseguindo, e parece que a criatividade me fugiu um pouco da memória.
Então, isso aqui é sim uma despedida :(
Mesmo eu adorando muito esse blog, eu vou ter que deixá-lo. A vida vai nos levando para outros caminhos e exigindo ainda mais de nós, mas eu espero que tudo que já está escrito aqui vocês queiram reler, relembrar, pois a minha intenção não é excluir o blog. Até porque vai que eu tenha algum tempinho para postar algo bem bacana para vocês né?!
Chega de chorumelas por aqui, vou ao outro ponto deste post.
Quero desejar, do fundo do meu coração, a todos vocês um Feliz Natal e um Iluminado 2013.
Que vocês sejam muito feliz, realizados, e que tenham sempre muita saúde, amor, paz e tudo que há de melhor. E que este novo ano que se aproxima seja ainda melhor que este que fica.

Beijão para todos.
E lá vou eu...
Um beijo.
"Tudo que sabemos a respeito do amor é inacabado. A cada pretensa linha de chegada, o nosso entendimento se depara com uma nova linha de partida. A cada porta atravessada, encontramos mais à frente uma outra para ser aberta. Fonte inesgotável de vida, o amor é um caminho que clareia, progressivamente, à medida em que o percorremos. É como se cada passo nosso descortinasse um pouco mais da sua luz. A jornada é feita de dádivas e alegrias, mas também de imprevistos, embaraços, inabilidades, lições de toda espécie. De vez em quando tropeçamos nos trechos mais acidentados. Depois levantamos e prosseguimos: o chamado do amor é irrecusável para a alma. Desistir dele para ela, é como desistir de respirar."

Ana Jácomo
"Eu sei como é sentir aquele nó enorme na garganta, que te sufoca, até que você cede e chora ", por Bah Lima.

"— O que Deus quer de nós? Ele existe?
— Você acredita no Sol, no céu, lá no alto, mesmo que ele não brilhe? E acredita no amor, mesmo que não o sinta? 
Acredito em Deus, mesmo quando Deus é o silêncio.", do filme 'Minha querida Anne Frank'.

“Você me transformou no eufemismo de mim mesma, me fez sentir a menina com uma flor daquele poema, suavizou meu soco, amoleceu minha marcha e transformou minha dureza em dança. Você quebrou minhas pernas, me fez comprar um vestido novo, tirou as pedras da minha mão. Você diz que me quer com todas as minhas vírgulas, eu te quero como meu ponto final.”, por Tati Bernardi.


"Eu quis então ter um olhar pra mim. Não alguém pra chamar de meu, como diz o clichê, como grita a conveniência, mas um olhar que fosse meu por puro encaixe.", por Verônica H.

“— E você, por que desvia o olhar?

(Porque eu tenho medo de altura. Tenho medo de cair para dentro de você. Há nos seus olhos castanhos certos desenhos que me lembram montanhas, cordilheiras vistas do alto, em miniatura. Então, eu desvio os meus olhos para amarra-los em qualquer pedra no chão e me salvar do amor. Mas, hoje, não encontraram pedra. Encontraram flor. E eu me agarrei às pétalas o mais que pude, sem sequer perceber que estava plantada num desses abismos,dentro dos seus olhos)

— Ah. Porque eu sou tímida.”, por Rita Apoena.
"Enquanto esperar o par de fábrica, Cinderela, ficará descalça.", por Fabrício Carpinejar.
"Seria tão bom se pudéssemos nos relacionar sem que nenhum dos dois esperasse absolutamente nada, mas infelizmente nós, a gente, as pessoas, têm, temos - emoções."
Caio Fernando Abreu

sábado, 10 de novembro de 2012

Tropicália

Boa tarde! Desculpem não postar mais assiduamente, em outro post eu conto o porquê do meu 'afastamento' do blog.
Bom, pra quem não lembra, hoje é o dia do 'filme do dia', um quadro de dicas de filmes que eu considero interessante vocês assistirem.
A minha dica de hoje eu ainda não assisti, mas eu to louca pra ver.
Tropicália, dirigido por Marcelo Machado, conta o que foi esse movimento no Brasil. Eu já estudei sobre o assunto, e sou fascinada por tudo que aconteceu naquela época. Os cantores, os artistas, cidadãos em geral em conflito com a ditadura. Revoltas em forma de canções, ou seja, canções de verdade, músicas com conteúdo.
"Um dos maiores movimentos culturais do Brasil ganha vida nesse documentário. Numa época em que a liberdade de expressão perdia força, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Tom Zé, Gal Costa, Arnaldo Baptista, Rita Lee, entre outros, misturam tradições populares às novidades internacionais criando o Tropicalismo, que abalou as estruturas da música popular brasileira influenciando várias gerações. Com depoimentos reveladores, raras imagens de arquivo e embalado pelas canções do período, Tropicália nos dá um panorama definitivo de um dos mais fascinantes movimentos culturais do Brasil."


Essa sinopse foi retirada do site oficial do filme, que, quem quiser,  vale muito apena entrar.

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

A-mor-te


Amava como quem respirava sem pirar, como quem andava, como quem piscava - sem esforço. Não era um amor doído, doido ou louco. Não era paixão e nem essas coisas que a mídia e a ciência adoram explicar. Não é você quem ama, são os seus hormônios, feromônios neurotransmissores e substâncias que blá-blá-blá estão desregulados.
Amor, ali não era doença moderna. Era uma existência alheia que morava levemente em si mesmo. Como um pedaço de boca vermelho-feminino que fora cuidadosamente guardado dentro do peito dele. Como um olhar-masculino capturado e guardado no tornozelo dela. Como uma madeixa de cabelos dela cheirando a xampu, aprisionados na nuca dele. Como um suspiro que sai do próprio corpo e visita a casa do vizinho, é recebido com chá com bolo e fica pra jogar conversa fora. Um suspiro fora do corpo, era só isso o amor, um sentimento despretensioso e sem ambição. Não demandava correspondência, prova ou coisa alguma. Não era neurose, era amor. Você me dá sono, ele disse. Ela respondeu entortando a testa de susto, e ele explicou que era porque ela o deixava tranquilo. Parece bom. E era. A existência de um justificava a respiração do outro sem que eles se fundissem num só. Tinham dores e frustrações, mas deixavam as poeiras d'alma para o mundo, e não para o outro.
Num dia quente e ensolarado ela morreu. Seu corpo parou de funcionar, o sangue deixou de correr e passou a caminhar, devagar, mais devagar e ainda mais d e v a g a r – até que parou e quase começou a andar de ré, num movimento inverso à vida. Só que a morte não é o avesso da vida, é apenas uma condição para ela. Quando se começa a amar, o amor é infinito. Ainda que a vida termine, o amor é sempre infinito. A correspondência termina, o arrepio na espinha da existência acaba, as palavras se calam. Não é porque você morreu que deixarei de amá-la. E não é porque você morreu que irei amá-la ainda mais. O amor não está inscrito no tempo, está escrito na minha alma. Não comia. Não dormia. Não bebia. O corpo parara de funcionar em plena vida. Virou estrela, que em plena morte se vê o brilho. Tal como o amor. É num instante que ele acontece, depois nos alimentamos do brilho de um morto. O amor é infinito e por isso sempre morto, pois nada do que é vivo é sem fim.

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Reverberações Amorosas

"O amor reverbera-se. Faz eco enquanto se perde nas avenidas que o levam ao destinado coração. Feliz é o amor que acha o endereço certo. Ele segue ecoando pelo caminho,e porque tem sorte, chega. Não tem descanço, mal ele chega e já é devolvido às alamedas amorosas para voltar ao movimento de reverberação de um amor correspondido. O amor vai-e-vem, mas a eficácia da sua chegada está nas mãos de quem o envia. Há que se ser rápido para que o amor não se distraia pelo caminho. É que são muitas as missivas amorosas. De tudo que se sente, o amor é sempre o sentimento mais recente. É o último grito, é o último sussurro, é o pensamento que insiste. É o conforto da mente. É pra onde corremos e recorremos quando dá para escolher. Por isso ele reverbera ininterruptamente. Porque o amor é o sentimento mais gostado de todos e volte e meia gosta de ser capturado, só pra iniciar uma nova reverberação. Quanta confusão!

Você acha que eu gosto de amar você?... ADORO. É o eco que eu provoco de maior deliciosidade. É o meu som mais bonito. É a minha sinfonia em Ré maior. Perdão pelo Ré, mas me recuso usar o DÓ.Coloco meu amor por você nos lugares mais bonitos, nas cenas das mais finas sintonias, ecôo meu amor por você no agora e nos tempos mais infinitos. Amor quando dá de ser amor mesmo, ecoa ADINFINITUM. Não sei mais, no entanto, se te alcanço nesses tantos ecos de amor. Ecos também se perdem em meio ao desordenamento das direções. Eu e minha dificuldade de orientação espacial, pequei quando acreditei no espaço que existe entre um segundo e outro, e me perdi. Acho que ando ecoando por aí, junto desde meu amor tão descabido de mim. 

A culpa é minha nesse caso de perdição. Não treinei o meu amor na arte da reverberação absoluta, e creio ter sido justo essa indisciplina amorosa do meu sentimento quem disvirtuou o teu. Você tatuou a promessa de manter-se criança em espírito mas quem saiu pra brincar foi o teu amor. Com o meu. Posso sentir, te juro, os ecos do meu amor rindo alto as sacanagens que viaja nas mãos do teu. Fomos passados para trás, meu caro. Confiamos nas idas e voltas e fomos traídos pela liberdade concedida. Dizem que o pecado mora nas esquina das liberdades. Nosso amor pecou. Descobriu as asas dos destinos que não cessam e voam, se divertem e riem dos nossos suspiros saudosos. E fazem chover. Sabe porque chove? Chove para que se corte a estática e a gente possa ouvir melhor o nosso amor solto por aí, um nas garras do outro, chovendo e rindo de nós. Quando chove eu me emociono de amor. Não vejo tristeza. Sinto que o nosso amor criança está certo: antes esteja livre reverberando ao som de mais uma chuva da estação, do que retido em eternas indecisões. Antes ecoe livre, do que nos abandone na desilusão que seria virar desamor. Não há dor, amor, porque seja onde fôr, eu sei que a gente tem um lugar juntos nessa alegoria de amor. Eu sei, eu sinto. Eu me sinto leve sabendo que meu amor é sonhador."

domingo, 14 de outubro de 2012

"Eu já estou tão desacostumado de me contar inteiramente a alguém, tão desacreditando na capacidade de compreensão do outro, sei lá, não é nada disso, sabe? Conviver é difícil - as pessoas são difíceis - viver é difícil paca.", por Caio Fernando Abreu.
"O amor deve nascer de correspondências, de excelências interiores.
 Espirituais (...)", 
por Mário de Andrade, em Amar, verbo intransitivo.

terça-feira, 25 de setembro de 2012

"Eu quero crescer. Juro, quero mesmo. Quero aprender línguas que não sei. Quero conhecer novas culturas, povos, lugares. Quero me desapegar do velho. Quero não me fechar para as mudanças e para o novo. Quero dar amor, afinal, é ele a grande essência da vida. Quero não acumular rancores nem alimentar mágoas. Quero aprender a me pedir desculpa. Quero abandonar algumas saudades. Quero aprender a conviver com o que não posso modificar. Quero me mover mais e mais e mudar o que está ao meu alcance. Quero pouco e quero muito. Quero nada e quero tudo. Quero esquecer o que precisa ser esquecido. Quero nunca deixar de sorrir. Quero aprender a descascar laranja. Quero perder o medo de trovão. Quero ir. E vir. Mas nunca, nunca mesmo, deixar de sentir.”, por Clarissa Corrêa.

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

"Todo dia é uma nova oportunidade que a vida oferece a quem nela crê.", por Pe. Fábio de Melo.

domingo, 23 de setembro de 2012

É A SEMANA INTERNACIONAL DO LIVRO!

Eu vi várias pessoas colocando isso no facebook e resolvi postar aqui pra vocês.
As regras: pegue o livro mais próximo, abra na página 52 e poste a quinta frase como seu status. Não diga o nome do livro. Copie as regras como parte do seu status.


"Na verdade, mamãe, a senhora está enganada - disse Elizabeth, 
envergonhada com o comportamento da mãe."
"Mas tô ótimo, voltei até a usar reticências e pontos de exclamação.",
 por Caio Fernando Abreu.

sábado, 22 de setembro de 2012

"Não vou atrás de ninguém. Não mais. Eu não quero me apegar em ninguém, não quero precisar de ninguém.", por Caio Fernando Abreu.
Depois de tanto tempo sem postar, estou de volta!
Me perdoem pela ausência. Final de trimestre é sempre assim né?!
Bom, e pra voltar com tudo vou começar com 'O filme do dia'.
A dica de hoje é principalmente para aquelas garotas que não sabem o por que de o namorado, ex, ficante ou seja lá quem for sempre ter uma desculpa para dar um tempo no relacionamento.
'Qualquer gato vira-lata' é um filme brasileiro, dirigido por Tomas Portella.
Tati (Cléo Pires) namora Marcelo (Dudu Azevedo), mas ele não quer mais saber dela. Ele acha que ela é um chiclete, ta sempre ligando, sempre chorando... Até que ele pede um tempo. Depois disso, Tati assiste, sem querer, uma palestra, ministrada pelo professor Conrado (Malvino Salvador), onde ele explica suas teorias sobre relacionamentos e invoca todas as mulher que estavam lá, por serem teorias feitas a partir do comportamento dos animais. Outro dia, Tati encontra novamente o professor, onde os dois fazem um acordo, onde ele ajudará ela a melhor seu comportamento para reconquistar o ex.
E por fim, o filme mostra se a teoria de Conrado estava ou não certa.
Não deixe de assistir!


Um beijo e bom final de semana!


domingo, 26 de agosto de 2012

Amarello Amor

Gente, olha que bonito esse vídeo de uma poesia encenada pela Carolina Ferraz, e com direção do João Simi.

domingo, 19 de agosto de 2012

"Passaram-se mais de 40 anos desde que selei aquele beijo em ti. Lembro como se fosse ontem, quando lhe pedi aquele retrato 3x4, guardei-o em minha caderneta, te deixei na esquina de casa, acompanhei sua entrada até o portão e sorri sozinho. Voltei para casa transbordando alegria.
Havíamos oficializado nosso namoro e eu poderia agora, andar de mãos dadas contigo, abraçar e quem sabe até começar a frequentar tua casa.

Eu tinha um sorriso bobo no rosto e tão logo cheguei em casa, ja senti o cheiro do almoço. Corri, lasquei um beijo na mãe. Obvio que ela percebeu minha mudança. Nem hesitei em contar. Pra mim, não havia orgulho maior do que ostentar nosso namoro.

E foi a partir desse dia, que comecei a escrever-te. Bilhetes, cartas, anotações, rascunhos. Poemas, poesias, odes, musicas. Tudo para você.

Você jamais soube disso não é? Infelizmente, no dia seguinte, ja estavas apaixonada por outro. E pra que eu não fizesse papel de bobo em casa, mantive nosso namoro por longos tempos. Não mais do que as letras que você me deu. E não leu.

Todo meu amor, foi teu.", por Cláudio Marques.

Lindo, lindo!
Esse texto foi retirado deste blog Confraria dos Trouxas, vale a pena ler os outros tantos que tem lá.
Um beijo, bom final de semana!

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

"Estar irremediavelmente apaixonado é a melhor e a pior coisa que pode acontecer a alguém.", por Gabito Nunes.

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

‎"Outra coisa que descobri: rir durante o dia faz com que você durma melhor a noite.", por Chapeleiro Maluco. ( Alice no país das maravilhas)

domingo, 12 de agosto de 2012


Happy father's day!

"(...) quem tem, afinal, o poder de salvar o outro de seus próprios abismos?", 
por Caio Fernando Abreu.


sábado, 11 de agosto de 2012

O filme do dia!

Olá! Como estão?
A dica de filme de hoje é 'Katy Perry: Part of me 3D'. To louca pra assistir, amodoro ela e as músicas dela. Ela é uma pessoa incrível, e ela mostra tudo isso no documentário, a paixão pela música, pelos fãs, a emoção de ouvir milhares de fãs gritam que a amam, enfim, ela mostra a vida real dela.
O filme foi dirigido por Dan Cutforth e Jane Lipsitz. Espero que gostem!


Quem quiser assistir, o Luciano Huck gravou com ela, foi demais! 


Um beijo!

“Eu disfarço muito e quase ninguém percebe. Tem um monte de gente por aí que acha que me conhece o suficiente. Outros tantos acham que sabem o bastante sobre a minha vida. Entra no meu mundinho quem eu deixo. Acho que a gente não deve escancarar a vida, tem coisa que é só nossa e de mais ninguém. Quanto mais a gente dá liberdade para os outros mais eles se sentem no direito de se intrometer e meter o bedelho. Não gosto, pois da minha vida cuido eu.”, por Clarissa Corrêa.

A paixão segundo G.H.


Um vídeo resumido sobre o livro 'A paixão segundo G.H.', de Clarice Lispector.

sábado, 28 de julho de 2012

O filme do dia!


'O filme do dia!' é... 'Espelho, Espelho meu', uma nova versão da branca de neve, dirigido por Tarsem Singh.
Nessa releitura, o filme ficou muita mais divertido. Adorei assisitir!
Espero que também gostem!



Um beijo e boa noite!

segunda-feira, 23 de julho de 2012


“Você continua apto e aberto ao amor. A sede não seca. Se as coisas não aconteceram é porque não aconteceram. Pretensão sua achar que se fechou, que pode decidir, dirigir sua vida. Demita sua analista e olhe pros dois lados. Você só está perpetuando sua primeira experiência sobre o fim, cristalizando a primeira lágrima que caiu, como se tudo aquilo que acabou fosse realmente grande, infinito, definitivo.”, por Gabito Nunes.

domingo, 22 de julho de 2012

O filme do dia!

Boa noite!  
A dica de hoje não é um filme, mas, pra quem ta querendo assistir algum filme e não sabe se é bom, é muito válido!
Pra quem ainda não conhece, existe uma página da Veja direcionada à filmes, chamada Cinemateca Veja, ali você encontra críticas de diversos filmes, que são apresentadas pela comentarista é a Isabela Boscov.
Essa foi uma dica de um professor, e achei super bacana, por isso decidi compartilhar com vocês.
Espero que gostem!
E vou postar, ainda essa semana, uma dica de filme para vocês.
Beijos, e uma ótima semana!

terça-feira, 17 de julho de 2012


Tu quer reta, eu sou curva.
Tu quer clara, eu sou turva.
Tu quer calor, eu sou fria.
Eu sou noite, tu quer dia.
Tu quer loira, eu sou morena.
Tu quer alta, eu sou pequena.
Sou alemão, tu quer inglês.
Tu quer canastra, eu sou xadrez.
Tu quer local, eu sou global.
Eu sou chata, tu é legal.
Eu sou séria, tu quer bobagem.
Tu quer retrato, eu sou paisagem.
Eu sou louca, tu quer normal.
Tu quer drama, eu sou natural. 
Eu sou mãe, tu quer filha.
Tu é mar aberto, eu sou ilha.
Tu quer Luiza, eu sou Cristina.
Eu sou mulher, tu quer menina.
Eu sou óbvia, tu quer surpresa.
Tu quer dúvida, eu sou certeza.
Tu é rancor, eu sou perdão.
Tu quer ação, sou reação.
Sou pé-no-saco, tu é diversão.
Tu quer bagunça, sou arrumação.
Sou sucrilhos, tu quer Twix.
Tu quer Vanilla Sky, eu sou Matrix.
Tu quer simples, eu sou complicada.
Enfim.
De tudo o que tu quer, sou nada.


Poema retirado do tumblr Our Carefully Hidden Tears.

domingo, 15 de julho de 2012

“Porque ainda sou muito pequena diante da grandeza da vida.", por Ana Karina Bucciarelli.
“Muitas vezes é tão pouco o que eu quero.
Quem nunca teve medo?
Quem nunca ficou assustado?
Mesmo quando não era nada…
…e nada era sempre o mais assustador.”

por Cáh Morandi.


Existe sempre alguma coisa ausente que me atormenta“,
por Camille Claudel.
“Daí que a vida da moça foi ficando um inferno. Ela não pensava noutra coisa o dia inteiro. Só no amor que sentia. Pensava no amor que sentia pelo príncipe o dia inteiro, nem comia mais direito, nem dormia, nem trabalhava nem nada. As princesas e a rainha ralhavam com ela o tempo todo. Passava o ano todo esperando o príncipe vir de férias. Mas quando ele vinha, a moça ficava ainda mais triste. — Por quê, hein? — Porque ela via ele todos os dias. — Ué, mas não era então pra ela ficar alegre em vez de triste? — Não, porque o príncipe não ligava mesmo pra ela”, por Caio Fernando Abreu.
"A vida é um incêndio: nela
dançamos, salamandras mágicas
Que importa restarem cinzas
se a chama foi bela e alta?
Em meio aos toros que desabam,
cantemos a canção das chamas!

Cantemos a canção da vida,
na própria luz consumida...",

por Mário Quintana.

"Cuidado, moço ligeiro: na boca dela moram palavras caladas.
Cuidado para não acordá-la, mas muito cuidado ao acordá-la:
Nela, que dizem pura,
Nela moram muitas.", autor desconhecido.

domingo, 8 de julho de 2012

O filme do dia!

Hoje, 'O filme do dia!' não podia ser outro, 'O espetacular Homem Aranha', dirigido por  Marc Webb.
A estréia nos cinemas foi na sexta, 6 de julho. 
Esse filme mostra a história do Homem Aranha sobre uma nova visão e, os atores não são os mesmos dos outros filmes!
Peter é interpretado por Andrew Garfield e, a queridinha Mary Jane não é mais o par romântico dele, seu lugar foi dado a Gwen Stacy interpretada por Emma Stone.
Bom, mas para saber como realmente ficou, só assistindo né.
Ainda não consegui, mas pretendo logo logo ir ao cinema, principalmente que agora vem as férias!
E, por enquanto, vamos ficar com o trailer mesmo.



Boa noite e bom domingo!
Um beijo.

quarta-feira, 4 de julho de 2012

sábado, 30 de junho de 2012



"Dor não tem nada a ver com amargura. Acho que tudo que acontece é feito pra gente aprender cada vez mais, é pra ensinar a gente a viver. Desdobrável. Cada dia mais rica de humanidade.", 
Adélia Prado.
"Eu gosto de viver. Já me senti ferozmente, desesperadamente, agudamente infeliz, 
dilacerada pelo sofrimento, mas através de tudo ainda sei,
com absoluta certeza, que estar viva é sensacional.", 
por Agatha Christie.

O filme do dia!

Boa noite!
'O filme doa dia!' é um documentário dirigido por Estela Renner.
'Criança, a alma do negócio' mostra como a publicidade influencia a criança, e como e porque ela se tornou o alvo das empresas. É um documentário que vale muito a pena assistir, e que nos faz refletir sobre o mundo contemporâneo.

Espero que gostem!
Um beijo e, bom domingo!



domingo, 17 de junho de 2012

"Porque nosso mal é este: pensar demais!",
por Martha Medeiros.

Só de mim


“Você não sabe quem eu sou, mas eu sei quem você é, e só preciso de um minuto da tua atenção. Espero que saiba a sorte que tem. O quanto eu gostaria de estar na tua pele. Poder estar na mesma cama que ela todas as manhãs. Ajudá-la a acordar da má disposição matinal. Espero que saiba que ela não vai falar nada enquanto não escovar os dentes. Não é por mal, é por medo de perder o encanto aos teus olhos e que a considere um ser humano comum.
Espero que saiba que ela gosta de aproveitar cada raio de sol, e que o café a deixa mal disposta. E que ela escolhe a roupa que vai vestir na noite anterior, só para poder ter mais cinco minutos de sono pela manhã. Que o despertador toca cinquenta vezes até que se levante, e que mesmo assim, consegue chegar na hora certa. Quero também te dizer que ela adora histórias do fantasmas mas não de terror! Que é capaz de saber o nome de todas as personagens de um livro antigo, mas que não se vai esforçar para decorar o nomes de todos os teus amigos de primeira, porque ela, ela é que sabe de si.
Você nunca será uma sorte para ela. Sorte é poder tê-la na sua vida. Sabe? Ela não é romântica por natureza, mas uma demonstração espontânea de sua parte vai fazê-la fraquejar. Porque ela é segura e doce ao mesmo tempo. Ela não sabe cozinhar, mas vai se esforçar para fazer o seu prato preferido. E se não estiver bom, ela vai rir do “fracasso”, em vez de lamentar. E quando ela ri, quando ela ri eu tenho vontade de chorar. Não de tristeza, mas porque cada gargalhada é como uma nota musical que toca ao coração e me faz querer dançar.
Ela é tudo o que eu queria e nunca soube que tive. Aprende que a “arritmia” que sentes com ela é normal! E que a falta dela é um vazio igual à morte. Espero que seja tudo aquilo que eu nunca fui. Espero que a trate bem. Porque se partir o coração dela, vai perdê-la para sempre. Pudesse eu ter lido o futuro.”

Vídeo lindo! Amei!
Espero que também gostem.
Um beijo.

sábado, 16 de junho de 2012


“O final do dia me ensina que alguns momentos simplesmente deixam de existir! Que algumas sensações são passageiras, por mais que pareçam eternas no momento.
O final do dia me ensina da importância da renovação!
Da esperança de que um novo dia nasce, e com ele novos momentos!
O final do dia me ensina, que o fim não significa que acabou.
Todo final, termina por ser, o começo de algo.”, por Cristina Lira.


O filme do dia!

Hoje 'O filme do dia!' é um clássico do cinema e da moda: Breakfast at Tiffany's (Bonequinha de Luxo), encenado pela linda Audrey Hepburn.
Lançando em 1961, o filme foi dirigido por Blake Edwards, e é uma comédia dramática.
Holly Golightly é uma acompanhante de luxo à procura de um marido milionário. Ela era podre e se casou aos quatorze anos, e depois, em busca de seus sonhos, fugiu para Nova Iorque. Apaixonada pela joalheria Tiffany's, Holly normalmente tomava seu café da manhã em frente a ela.
Após conhecer Paul Varjak, seu novo vizinho, Holly, sem querer, aos poucos se apaixona por ele, porém ela esconde dela mesma essa paixão, buscando sempre se relacionar com homens ricos.
É um filme que vale muito a pena assistir, não só porque eu sou apaixonada pela Aundrey, mas pela história do filme (o roteiro em geral, e o que fez este se tornar um clássico).



Paul – Holly, estou apaixonado por você.
Holly – E daí?
Paul E daí?! E daí muita coisa. Eu a amo. Você me pertence.
Holly – Não. As pessoas não se pertencem.
Paul – Claro que sim.
Holly – Ninguém vai me pôr em uma jaula.
Paul –Não quero colocá-la em uma jaula. Eu quero amá-la.
Holly – É a mesma coisa.
Paul Não é não. Holly


Sabe qual é o seu problema, Srta. Quem-quer-que-seja? Você é medrosa. Não tem coragem. Tem medo de encarar a realidade e dizer “A vida é um fato. As pessoas se apaixonam sim e pertencem umas às outras sim, porque esta é a única chance que têm de serem realmente felizes”.










domingo, 10 de junho de 2012



"Muitas vezes só sabemos reclamar a Deus, não sabemos agradecer nada. Pense bem, e ao invés de dizer eu quero, eu quero, eu quero, diga ao menos: Senhor eu te agradeço por mais um dia de vida.", por Isaías Martins.
"Que a gente tenha: Astral bonito. Prece nos lábios. Saudade mansinha. Fé no futuro. Delicadeza nos gestos. Conversa que cura. Cotidiano enfeitado. Firmeza nos passos. Sonhos que salvam.", por Caio F. Abreu.
"Todo mundo tem suas carências, todo mundo é humano, todo mundo sente. Uns sentem mais, outros menos, alguns quase nada, mas sentem. Podem adorar ser livre de noite na balada, no barzinho com os amigos, mas pelo menos antes de dormir ser livre pesa.", por Tati Bernardi

O filme do dia!

Boa noite! Como estão passando com esse friozinho?
O filme dica de hoje é pra sair de casa, e ir assistir no cinema, comendo uma pipoquinha, haha
'Branca de Neve e o Caçador', encenado por Kristen Stewart e Chris Hemsworth e com direção de Rupert Sanders.
A história é baseada no conto real, com algumas diferenças. O verdadeiro amor de Branca, sua coragem e ousadia, diferentes da verdadeira snow white que conhecemos, dá um toque no filme.
Após a morte de seu pai, a madrasta a tranca numa torre, e depois de anos Branca de Neve consegue fugir. Ela conhece o caçador, forma o seu grupo para tentar deter a "bruxa má", e vai até o seu reino para tirá-la do poder. 
Na minha opinião, o final do filme deixa um pouco a desejar, mas também, deixa pra imaginarmos o que aconteceria.
Espero que gostem da dica!
Um beijo.

domingo, 3 de junho de 2012

"Todas as bobagens que cometer estarão perdoadas, pois o amor é uma droga, a mais poderosa do mundo."
Gabito Nunes

Poema "Xícara"


sábado, 2 de junho de 2012

O filme do dia!

Boa tarde! Qual a programação da noite?
A dica de hoje é 'Um sonho possível', dirigido por John Lee Hancock.
O enredo é sobre Michael, um jovem negro, que passa por muitas situações ruins, até que a família de Leigh Anne decide ajudá-lo. Ele possui um grande potencial como jogador de futebol americano, e a partir daí recebe total apoio de seu treinador, sua nova família e da sua escola. 
Muitas coisas mudam até o final do filme.
É baseado em um fato real, o que nos faz ver que existem muitas pessoas boas e solidárias no mundo de hoje.
Assistam!! 

"Nunca tive um lugar assim pra dormir.
- Um quarto só seu?
- Não, uma cama."

"Não preciso que aprovem minhas escolhas, só quero que as respeitem."

Bom final de semana! 
Um beijo.

sábado, 26 de maio de 2012

"Aceitar a mudança é isso.É aceitar perder uma perna que te sustenta, que te conforta, que te torna pseudo-equilibrada e confortável.Mas que te cobra o preço da estagnação.Aceitar a mudança é perder esse chão tão estabilizador… É ter que se reinventar.Aceitar a mudança é aceitar a vida de verdade.Aceitar seus ciclos, suas ondas, suas oscilações…É incorporar o medo ao processo evolutivo.É perder você mesmo ao se olhar no espelho.É ter que encontrar um novo você. Ainda mais forte e ainda mais preparado.Que eu tenha sabedoria pra entender o poder da mudança.Entender, principalmente, que ela sempre será o menos exterior possível.Será sempre um movimento interno e secreto.Movimento que emerge do fundo de mim, fundo mesmo, onde talvez nem eu possa tocar.E em cadeias vai mudando minha vida, minhas opções, minhas opiniões, meus silêncios e minhas máscaras.Um brinde a mudança e a beleza da vida.Coragem, sempre!", por Carolinie Figueiredo.
"Veja por este ângulo: a espera se justifica por você ser tão especialzinha e única, feito uma flor bonita em encostas arenosas. Confia em mim, ele vai te encontrar. Mas siga sua intuição, não perca tempo e beleza com rapazes feitos para outras garotas. Só pelo andar da carruagem você já sabe quem vem dentro.", por Gabito Nunes.

sábado, 19 de maio de 2012

O filme do dia!

Boa noite!
'O filme do dia!' de hoje é 'Oceanos', um documentário dirigido por Jacques Perrin,Jacques Cluzaud, que mostra tudo o que acontece em baixo da água dos oceanos. Imagens lindas, animais impressionantes. Vale muito a pena 'encher' os olhos com tanta beleza. E é por isso que esse documentário faz parte hoje desse 'quadro'.
Para quem quiser saber mais, é só clicar aqui pra ir para o site oficial.


E quem quiser assistir, abaixo está o documentário completo, em francês.





Um beijo e bom final de semana!

Guardar


"Guardar uma coisa não é escondê-la ou trancá-la.
Em cofre não se guarda coisa alguma.
Em cofre perde-se a coisa à vista.

Guardar uma coisa é olhá-la, fitá-la, mirá-la por
admirá-la, isto é, iluminá-la ou ser por ela iluminado.

Guardar uma coisa é vigiá-la, isto é, fazer vigília por
ela, isto é, velar por ela, isto é, estar acordado por ela,
isto é, estar por ela ou ser por ela.

Por isso melhor se guarda o vôo de um pássaro
Do que um pássaro sem vôos.

Por isso se escreve, por isso se diz, por isso se publica,
por isso se declara e declama um poema:
Para guardá-lo:
Para que ele, por sua vez, guarde o que guarda:
Guarde o que quer que guarda um poema:
Por isso o lance do poema:
Por guardar-se o que se quer guardar."
(Antônio Cícero)


"Nenhum de de nós quer morrer. Queremos ficar, ainda que seja a marretadas, no coração do outro. Nenhum de nós quer não ser. Aliás, como seria não ser mais, já tendo sido um dia?", por Hilda Hilst.

domingo, 13 de maio de 2012

O filme do dia!

Boa noite, como passaram o final de semana?
'O filme dia!' é 'Um dia', com a Anne Hathaway e o Jim Sturgess, dirigido por Lone Scherfig.
No dia de suas formaturas, Emma e Dexter iniciam uma amizade. Duas pessoas com princípios diferentes, porém, ao longo dessa jornada, eles percebem que o que buscam está mais próximo do que esperavam e acreditavam. 

"Preciso falar com alguém. Alguém não. Você!"

"Eu te amo, Dexter. Amo muito. Só não gosto mais de você."


Boa noite, e boa semana!
Um beijo.